06/10/2015

Da Frustração...

 

Andas a comer mal.

 

Ligo para a escola para saber o que comes durante o dia.

 

Comes melhor que em casa, ainda assim com algumas recusas. Nada que me surpreenda.

 

Perguntei como está a ser a tua adaptação e como te comportas:

 

- É Teimosa! Muito teimosa. É difícil de dar a volta, teima sempre em levar a sua vontade ao ponto de terem que lhe abrir os olhos ou fazer cara feia.

 

Volto a não ficar surpreendida.

 

Dizem-me ainda que conseguem que acabes por ceder mas que depois choras, atiraste para o chão e pedes a chucha e o Doudou como conforto.

 

Desligo o telefone faço todo o filme na minha cabeça e apetece-me correr para te ir buscar.

 

Engulo o choro e fico como tu... Frustrada.

 

Talvez esteja a falhar, talvez não esteja a ensinar-te a enfrentar o mundo real e te proteja em demasia.


Essas tuas frustrações que por vezes se traduzem em birras e descontrolos que me descontrolam, e eu... e eu cedo!


Já não és a bebé que eu sentava no carrinho quando queria, a realidade é que estás a crescer e todos os dias conquistas um bocadinho mais a tua independência e vontade.
Chego à conclusão que a melhor maneira de me acalmar e não me culpar tanto é voltar atrás no tempo e pensar se teria feito alguma coisa de forma diferente.
Não, não fazia. 
Tenho uma vida para te educar, reeducar e ensinar o que julgo melhor e correcto para ti.
E o amor, esse nunca é demais.
Mãe 
❤❤❤❤

Sem comentários:

Publicar um comentário