18/03/2015

Que demore...


Há coisas que, e por muito que tente sei que não vou conseguir captar, que não vou conseguir guardar, arrumar, conservar… queria guardar o cheiro deles para não o perder, o toque da pele macia e sedosa para não esquecer, a sensação de acalmar um choro que insiste em ficar, mas que facilmente se rende no meu abraço, os sorrisos desdentados, as gargalhadas contagiantes, as palavras inventadas, o som suave das suas vozes, os abraços, os beijos, a forma como me olham…

Gostava de conseguir gravar cada segundo que passo com eles para sempre, mas bem sei que o tempo vai cumprir o seu papel, e lentamente, silenciosamente vai levando as minhas memórias.

o tempo!

♡♡♡♡

Sem comentários:

Publicar um comentário