14/11/2017

Hoje não!

Hoje acordei com o som de pés pequeninos a correrem para a minha cama.

Era um dos meus passarinhos madrugadores que pedia leitinho enquanto corria em busca de ninho.

Eu só queria puxar o edredon, tapar a cabeça e fingir que estava a dormir.

Hoje não! Em vez disso eu levantei-me, fiz leitinho e torradas e eles ainda me deram um beijo com lábios de manteiga.


Hoje antes de sair de casa ele perdeu a chucha pela 50ª vez.

Só me apetecia gritar, repreender e atirar a mala ao ar.

Hoje não! Eu abracei o menino choroso sem chucha e juntos fomos em busca da chucha perdida e à saída ele sussurou docemente: “Óbigadu Mamãxinha” enquanto me abraçava as pernas.


Hoje ao chegar a casa os meus passarinhos “cantarolavam” em tom alto.

Esse  tom alto parecia acentuar a rotina dos banhos e jantar que tinha para dar, a roupa que tinha que estender e a desarrumação que me rodeava.

Só me apetecia fechar a porta e pedir silencio, tinha tanta coisa para fazer.

Hoje não! Juntei-me aos gritos deles, fechei a porta ao que estava desarrumado e abri a porta do tempo para a brincadeira.


Hoje tinha como missão pô-los na cama cedo e cada um por si, foi um dia cansativo, só me queria deitar no sofá e ficar a fazer zapping. 

Hoje não! Ela pediu-me que a deitasse, perguntou-me se lhe dava a mão e se lhe contava uma história. 

Pelo meio perguntou-me: Achas que se não fizermos barulho ouvimos o coração a bater?

Enroscou-se em mim e encostou o ouvido no meu peito. 

Levei a minha mão ao peito dela e disse: Já viste que o meu e o teu coração batem ao mesmo tempo? 

Porque tu és minha Mãe - respondeu.

Ainda bem que hoje não. 

Ainda bem que hoje não recuei e optei ficar, não recriminei e escolhi relevar, não gritei e escolhi ouvir, optei dizer sim e não disse, não! Hoje não!

♥️♥️♥️♥️

Sem comentários:

Enviar um comentário