19/09/2014

Tic tac...



faz o relógio que tenho na cabeça e que teima em lembrar-me que estamos em contagem decrescente, o que há uns meses me parecia longínquo está agora aqui tão perto, já já daqui a uns dias.

Não quero entregar já o meu bebé ao mundo, queria poder tê-lo só para mim só mais um bocadinho. 

Os dias em que não estamos só os dois ando escondida atrás das portas para o poder cheirar, abraçar, beijar, não quero que ela fique triste, não quero que fique zangada ou enciumada. 

Ninguém é de ninguém, mas não são os filhos das mães? ou serão do mundo? 

tic faltam 4 dias tac... 

Sem comentários:

Publicar um comentário