19/02/2015

Contemplação





gosto de vê-los a dormir, de os conseguir contemplar em pleno sem interrupções...

de ficar a olhá-los enquanto decoro cada detalhe dos seus rostos, têm um ar sereno que me derrete

enquanto dormem não sentem o meu toque, mas eu insisto em acarinha-los, gosto de sentir a pele deles nos meus dedos enquanto os mimo devagar

cada vez que os seus peitos sobem e descem, sinto a minha paz a ser restabelecida aos ritmo das suas respirações

conto quanto palmos tem cada um, pois sei que se acordarem estarão diferentes,

mais crescidos!

Sem comentários:

Publicar um comentário