16/10/2014

16 de Outubro de 2013

Faz hoje um ano que aqueles dois traços cor de rosa voltaram a revirar a minha vida de pernas para o ar...

Já andava desconfiada, a verdade, já tinha quase a certeza que estava grávida mas andava consumida por não ter a certeza absoluta.

Telefonei-lhe e convidei-o para vir almoçar comigo, durante o almoço digo-lhe que não estou confortável com a dúvida, ele insiste em esperar mais uns dias, acho que não estava a acreditar, sou muito ansiosa no que toca a este assunto, insisti e ele assentiu em irmos comprar um teste de gravidez.

Fomos à farmácia, precisava também de fazer umas compras para baby M.:

- Boa tarde, tenho uma filha com 10 meses e as tetinas do biberão já não me parecem adequadas à idade dela, qual o tamanho maior das tetinas da avent?
- Mais alguma coisa? Pergunta a farmacêutica 
- Sim, papa! Papas da nutriben que sabores tem?
- é tudo?
- Um teste de gravidez.
A farmacêutica olha para mim com um sorriso maroto e olhos dela gritavam:
- (é para ti? Tu que estás a fazer compras para uma bebé de 10 meses e já estás grávida?)
Paguei, deu-me o saco e despedi-me com um, sim é para mim e sorri!

Ainda com o troco na mão, já estou a correr à procura da casa de banho mais próxima.

Aquelas riscas cor de rosa aparecem de imediato, eu sabia eu sabia eu sabia…

Ele cá fora à minha espera percebeu logo, ficamos os dois sentados à porta da casa de banho meios perdidos, fizemos mil perguntas um ao outro mas a que mais se ouviu: e agora?

Não quis ficar com o teste para não correr o risco de passar o dia a ver se as riscas se mantinham e ser descoberta no trabalho, ele levou-o, mais tarde liguei-lhe e pedi-lhe que tirasse uma fotografia ao teste para eu ver se as riscas se mantinham, lá estavam, ainda mais cor de rosa.

E foi assim, numa casa de banho do Colombo que descobri que baby V. vinha a caminho.

Passados uns dias o: e agora? passou a fazer parte do passado e começamos a fazer planos, planos a 4.

Bem ditas risca cor de rosa.

Sem comentários:

Publicar um comentário