13/10/2014

Peso na consciência quando...

.... digo que são chatos, finjo que estou a dormir, faço de conta que não os oiços, vou comer às escondidas, digo que a televisão está avariada, que ainda é de noite, vão para a cama mais cedo do que é suposto, vou buscá-los mais tarde à escola, descarrego neles as minhas frustrações e más disposições, digo NÃO, estou sem paciência, deixo a fralda mais um bocadinho, os obrigo a comer, faço ameaças, reviro os olhos, grito, não lhes dou atenção porque estou agarrada ao telemóvel,  digo Xiuuuuuuu, falo sem modos, penso em ir de fim de semana sem eles, digo que não presta e faz mal à barriga, não dou os medicamentos a horas certas, me esqueço, os contrario, obrigo a fazer o que não querem, minto, não brinco com eles porque estou no sofá, os deixo chorar, lhe digo que ele é bebé quando ela também o é, saímos e dizemos que vamos ao pão e voltamos já, prometo e não cumpro, digo que não dói e dói, o jantar é papa para despachar, vão para a cama sem tomar banho, a chucha cai e não a lavo, falho, não os beijo mais, não os abraço mais, não lhes digo mais vezes que os amo, não sou a mãe que gostaria. 

Sem comentários:

Publicar um comentário